Untitled Document
visitantes online
...CONHEÇA-NOS...
- Página inicial
- Sobre o Apóstolo Ricardo
- Referências
- Nossa agenda
- Galeria de fotos
- Galeria de vídeos
... 2975 ESTUDOS...
- Apoio para pastores
- Estudos bíblicos
- Notícias
- Reflexões
... EM SUA IGREJA ...
- Escola de Libertação Financeira
- Escola Flecha no Alvo
- Escola Solta o que é Meu
- Escola Casal Super

... PRESENCIAIS & SKYPE...
- Centro de Treinamento Atos Dois
- Treinamento individual por Skype
- Coach comportamental
- Janeiro em Teresópolis!!!
...INTERAJA...
- Cadastro de pastores e líderes
- Seja um colunista
-
Dê uma nota para este site
-
Deixar um depoimento
- Semeie
- Fale conosco
MINISTÉRIO APOSTÓLICO ATOS DOIS - EDIFICANDO VIDAS E IGREJAS

O que é a última Trombeta de 1ª Corintios?
Tipo: Estudos bíblicos / Autor: Pr. Rodrigo M. de Oliveira

 
Pergunta do Leitor:

“Paz....
me tirem uma dúvida, o que o Apostolo Paulo inspirado pelo Espírito Santo quiz dizer em I Cor 15:52 ao mencionar "...ao ressoar da ultima trombeta...
Paz de Cristo”


Resposta:

A dúvida é natural no sentido de que muitos afim de contradizer o arrebatamento pré-tribulacionista, argumentam que esta última trombeta de 1ª Corintios 15, é a mesma dos julgamentos de Apocalipse, mais vejamos:

1 Coríntios 15.52: "...num momento, num abrir e fechar de olhos, ao ressoar da última trombeta. A trombeta soará, os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados."

Esta trombeta de Deus chamará todos os santos de todos os tempos para a casa do Pai.

"Porquanto o Senhor mesmo, dada a sua palavra de ordem, ouvida a voz do arcanjo, e ressoada a trombeta de Deus, descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro" (1 Ts 4.16). A trombeta de Deus aqui mencionada é a mesma de 1 Coríntios 15.52

A trombeta do Evangelho conclamando para a salvação em Jesus Cristo ressoou por quase dois mil anos. Em breve se ouvirá a última trombeta, o Evangelho deixará de ser pregado, a dispensação da graça chegará ao fim e a Igreja estará concluída, a sua plenitude terá sido alcançada. A Igreja será chamada para subir à casa do Pai.

Em que será que pensaram os tessalonicences, que em grande parte eram judeus, quando Paulo escreveu sobre a trombeta? O Apocalipse ainda não existia, portanto eles ainda não sabiam nada sobre as sete trombetas de juízo ali descritas. Por isso, certamente eles pensaram na trombeta da salvação de Números 10.2-10. Nesse trecho do Antigo Testamento são mencionadas duas trombetas que eram tocadas em certas ocasiões.

A ordem de Deus dizia: "Faze duas trombetas de prata; de obra batida as farás; servir-te-ão para convocares a congregação e para a partida dos arraiais" (Nm 10.2). Por um lado, portanto, estas trombetas de prata eram tocadas para convocar, chamar, juntar e reunir, e por outro lado para levantar acampamento e partir. Isso não tem sentido profético? Convocação (chamamento) = pregação do Evangelho para vir a Jesus ("muitos são chamados..."), até que a plenitude estiver reunida. Partida = ressurreição/arrebatamento para a casa do Pai.

As diferentes maneiras de tocar as trombetas significavam, entre outras coisas, o seguinte:

Quando as duas trombetas eram tocadas de maneira normal, isso servia para o chamamento e ajuntamento de toda a congregação na porta da tenda da congregação (Nm 10.3) = um chamamento para salvação.

Quando as trombetas eram tocadas a rebate, fortemente, como "sinal de alarme", isso indicava a ordem para partir. O último toque da trombeta era o sinal para juntar os pertences e partir = uma maravilhosa ilustração do arrebatamento.

Agora ainda ressoa a trombeta do Evangelho para chamamento e ajuntamento. Mas quando for tocada a última trombeta de Deus como "sinal de alarme" para o arrebatamento, ao mesmo tempo isto será um sinal para o ajuntamento de Israel, porque então terá chegado o tempo do seu salvamento. É o que se conclui de Números 10.9: "Quando, na vossa terra, sairdes a pelejar contra os opressores que vos apertam, também tocareis as trombetas a rebate, e perante o SENHOR, vosso Deus, haverá lembrança de vós, e sereis salvos de vossos inimigos."

Pelos motivos já mencionados e os que vamos acrescentar, a trombeta de Deus para o arrebatamento, não equivale às sete trombetas do Apocalipse (capítulos 8-11).

• A trombeta de Deus para o arrebatamento anuncia a conclusão da era da graça. Trata-se da trombeta da salvação. No seu som temos a salvação, o perdão e a vitória do Evangelho. Ela ressoa principalmente para a Igreja, mas também para Israel, no sentido de que então o remanescente será reunido.

• As trombetas tocadas pelos anjos em Apocalipse, entretanto, são todas trombetas de juízo sobre o mundo das nações que rejeitou a Cristo. Além disso, os vinte e quatro anciãos (a Igreja, veja Ap 4.9-11) já se encontram no céu por ocasião da sétima trombeta e anunciam a volta de Jesus e Seu reino (Ap 11.15-17ss).

OBS.: O que é alarido?

Alarido é "gritaria de guerra, clamor de combate". "Ruído de Vozes".


Leia também o artigo:

“Por que Cremos em um Arrebatamento Antes da Tribulação?”

Publicado aqui mesmo em Atos Dois.
 

Escrito por: Pr. Rodrigo M. de Oliveira (Maiores informações no final da página)
 
Expresse sua opinião sobre o texto acima:
Lembre-se que os artigos deste site não expressam diretamente a opinião do Apóstolo Ricardo Ribeiro, uma vez que temos um grande número de colunistas que, apesar de renomados escritores, representam diversas posições teológicas. No entanto, temos um cuidado especial para que neste site não seja defendida nenhuma heresia, por isso seu contato nos ajuda a manter a integridade de nossos estudos e o cuidado na escolha dos colunistas.
 
Nome: Email: Assunto:
Escreva aqui a mensagem para nossa Administração, sobre o texto que você acabou de ler:
Outros artigos desta coluna:
Características De Um Líder
Resistindo as Tempestades da Vida.
Os três aspectos dos dons da igreja
O Evangelho Que Ninguém Prega
O que você tem feito com o templo de Deus?
A Sexualidade Segundo a Bíblia
Perseguidor ou Perseguido?
Nossa Vida, Um Altar Para Deus
Quem Está No Comando?
Deus Prefere Te Ver Alegre
 

Clique para ler este artigo
O artigo acima é colaboração de " Pr. Rodrigo M. de Oliveira "
Professor de Teologia Sistemática na Cadeira de Apocalipse e Escatologia. Professor no Instituto Teológico Quadrangular.
Conferencista, e consultor teológico. Apologista Cristão Evangélico.
www.rodrigoteologia.blig.com.br
www.escatologia.blig.com.br

 
Desenvolvido por CAQ / A2 Webstudio - Acesse: www.atendimentodequalidade.com.br