Untitled Document
visitantes online
...CONHEÇA-NOS...
- Página inicial
- Sobre o Apóstolo Ricardo
- Referências
- Nossa agenda
- Galeria de fotos
- Galeria de vídeos
... 2975 ESTUDOS...
- Apoio para pastores
- Estudos bíblicos
- Notícias
- Reflexões
... EM SUA IGREJA ...
- Escola de Libertação Financeira
- Escola Flecha no Alvo
- Escola Solta o que é Meu
- Escola Casal Super

... PRESENCIAIS & SKYPE...
- Centro de Treinamento Atos Dois
- Treinamento individual por Skype
- Coach comportamental
- Janeiro em Teresópolis!!!
...INTERAJA...
- Cadastro de pastores e líderes
- Seja um colunista
-
Dê uma nota para este site
-
Deixar um depoimento
- Semeie
- Fale conosco
MINISTÉRIO APOSTÓLICO ATOS DOIS - EDIFICANDO VIDAS E IGREJAS

Abraão, o ex-pai da incredulidade
Tipo: Estudos bíblicos / Autor: Pastor Ricardo Ribeiro

 
Abraão, o ex-pai da incredulidade

Quero iniciar a mensagem falando sobre Abraão, o patriarca da fé cristã. Abraão foi chamado por Deus para ser o pai dos Judeus. Através das promessas de Deus sua descendência multiplicaria sobre a terra, e seria conhecida como o povo de Deus, Israel. Porém para que Abraão assumisse esta grande responsabilidade, era necessário que ele aprendesse algo mais sobre a convivência com Deus. Abraão, considerado pelo povo de Deus e pela Bíblia Sagrada um exemplo de fé, também teve seus momentos de incredulidade, e esta incredulidade precisou ser tratada por Deus. Abraão não cria que Deus poderia lhe dar um filho, muito menos uma descendência. Ele colocou sobre si o próprio "ponto final". Ele se considerava velho, e ainda sua mulher Sara era estéril. Obviamente não poderiam ter fílhos, porém Deus é senhor sobre o "óbvio", e onde era "ponto final" para Abraão, tornou-se apenas o começo da história de uma das maiores sociedades de todos os tempos, Israel, o povo de Deus.

Vamos analisar os fatos:

No livro de Gênesis, a partir do capítulo 12, vemos Deus chamando Abraão (Abrão) e fazendo promessas sobre sua vida. Nos versículos 1 ao 3, Deus diz a Abraão que ele seria pai de uma grande nação, e no versículo 7, Deus fala claramente a Abraão que ele teria uma descendência. Abraão até então não tinha filhos. Já era um homem idoso, sua mulher Sara alem de idosa era estéril, não podia ter filhos. Porém Deus havia-lhe feito uma promessa.
Passaram-se alguns meses, talvez até anos. Abraão havia envelhecido mais ainda. Em sua peregrinação havia até enriquecido financeiramente.
Agora, no capítulo 15, versos 1 a 3, vemos a primeira atitude de incredulidade da parte de Abraão. Apesar da promessa de Deus sobre sua descendência, Abraão ousa a questionar a Deus, dizendo que Deus não havia lhe dado filho, porém a promessa já havia se cumprido. Abraão deveria esperar no senhor. Prova de sua incredulidade é que ele estava disposto a crer que não teria filhos, passando sua descendência para seu "afilhado" Eliezer. Nos versículos 4 e 5 Deus chama Abraão e mais uma vez fala que o seu filho não seria um afilhado, e sim "nascido de suas entranhas". Deus foi bem claro, porém mais adiante veremos outra atitude incrédula da parte de Abraão.
Em Gênesis 15.18 Deus mais uma vez fala a Abraão sobre sua descendência. Observe, leitor, que Deus promete várias vezes a Abraão, e mesmo assim ele duvida de Deus... veremos isso a seguir.

Os primeiros passos da incredulidade

Como já observamos Abraão já tinha uma inclinação para não crer nas promessas do Senhor, e agora vemos seu primeiro grande erro. Abra sua bíblia no capítulo 16 de Gênesis.
Sara faz uma proposta diabólica para Abraão. Creio que foi o próprio Satanás que incitou Sara a fazer esta proposta. O inimigo de nossas almas sabe nossas fraquezas, ele conhecia a incredulidade de Abraão, por isso usou Sara para fazer a "proposta indecente". Veja os versículos 1 ao 4. Sara convence Abraão a dar uma "ajudinha" a Deus. Abraão olha pra sua empregada egípcia, certamente uma moça jovem e formosa, tendo todo o apoio de sua mulher, se relaciona com ela, gerando um filho. Ismael, o filho da desobediência. Filho da incredulidade de Abraão.
Conforme nós já estudamos, Abraão tinha todos os motivos para crer que o filho seria dado por Deus. Deus já havia falado claramente, mas ele era incrédulo. Abraão ainda não havia alcançado o maravilhoso título de "pai da fé".
Ele pecou, pecou feio. Abraão passou a apreciar sua empregada Hagar, e esqueceu de dar o valor devido a sua esposa Sara. A família começou a se desfazer. Agora Abraão tinha 86 anos de idade.
Passaram-se 13 anos. A Bíblia não relata comunicação entre Deus e Abraão neste intervalo. Creio que o pecado de Abraão entristeceu Deus de uma forma tão grande impediu a comunicação do Senhor com o pecador. Mas Deus é fiel a suas promessas, e no capítulo 17 de Gênesis, Deus volta a falar com Abraão. Observe quantas informações importantes Deus profere nesta palavra:

- (Gn 17.1) "Eu sou o Deus Todo-Poderoso" - O que Deus diz é: "Abraão, eu sou poderoso, você precisa acreditar nisso. Não preciso de ajudinha."
- "Anda em minha presença e sê perfeito" - O que Deus diz é: "Você precisa seguir os meus caminhos, e seja perfeito, pare de pecar desta forma."
- (Gn 17.8) "Mais uma vez Deus fala da descendência de Abraão".
- (Gn 17.15-16) - Agora Deus deixa mais clara a promessa ainda. Sara estava envolvida. Deus a chamou de mãe de muitas nações, e agora Deus explica que ela teria um filho.

Amado leitor, Deus é muito misericordioso. Veja agora o Gênesis 18.10. Deus mais uma vez diz que Sara há de ter um filho e ela sorri. Escarnece da promessa de Deus. Quanta incredulidade! Isso impediu o agir de Deus durante anos. O tempo passa sem recebermos as promessas do Senhor quando somos incrédulos. Observe a resposta de Deus para a incredulidade de Sara e Abraão:

"Haveria coisa alguma difícil ao SENHOR? Ao tempo determinado tornarei a ti por este tempo da vida, e Sara terá um filho." (Gn 18.14)


Finalmente Deus dá o tão esperado filho ao casal (Gn 21.1,2), dando continuidade em um fato que Abraão considerava insolúvel. Agora, o "velho e a velha estéril" geraram o belo Isaque.

"Era Abraão de 100 anos quando lhe nasceu seu filho Isaque" (Gn 21.5)

Mas essa foi apenas uma amostra do poder de Deus. Na verdade Abraão ainda precisava de um conserto com afinal, ele ainda era o incrédulo. Mais adiante veremos a providência de Deus para acabar de uma vez por todas com a incredulidade do "pai da fé".

O conserto de Abraão

As conseqüências do pecado de Abraão começaram a aparecer. Sua "empregada" Hagar e seu filho Ismael de 13 anos, e Sara com seu bebê Isaque viviam juntas nas terras de Abraão. Certamente poligamia não provém do coração de Deus, e começou a surgir ciúmes entre as mulheres, e entre as crianças. Hagar foi expulsa das terras de Abraão, mas isso falaremos em outro capítulo, pois agora vamos falar sobre o conserto de Abraão.
Tudo parecia normal. Abraão, Sara e Isaque, enfim sós. Imagino a amizade que Abraão criou com seu tão esperado filho. O rapaz se tornava um adolescente notável. Mas Deus ainda sim queria um conserto em Abraão. Deus, com sua infinita misericórdia, sempre nos chama para um conserto.
No capítulo 22 de Gênesis, Deus faz a prova final com Abraão. Agora finalmente Abraão deveria mostrar se havia adquirido fé e confiança em Deus, ou não.

"E ACONTECEU depois destas coisas, que provou Deus a Abraão, e disse-lhe: Abraão! E ele disse: Eis-me aqui. E disse: Toma agora o teu filho, o teu único filho, Isaque, a quem amas, e vai-te à terra de Moriá, e oferece-o ali em holocausto sobre uma das montanhas, que eu te direi." (GN 22:1,2)

Deus testa a fé e confiança de Abraão. Será que após tantas experiências ele finalmente aprendeu a crer no Deus dos impossíveis? Vejamos a continuidade do texto acima.

"Então se levantou Abraão pela manhã de madrugada, e albardou o seu jumento, e tomou consigo dois de seus moços e Isaque seu filho; e cortou lenha para o holocausto, e levantou-se, e foi ao lugar que Deus lhe dissera." (GN 22:3)

Notamos no texto acima que Abraão não titubeou diante da ordem de Deus. Já não era o mesmo Abraão incrédulo de antes, agora ele estava disposto a confiar em Deus a ponto de entregar a Deus o seu "filho da promessa". Imagino que Abraão pensou: "Deus disse que eu teria um filho, e disse que eu teria uma descendência sobre a terra. Se Deus não se contradiz, certamente ele sabe o que fala".

"E disse Abraão a seus moços: Ficai-vos aqui com o jumento, e eu e o moço iremos até ali; e havendo adorado, tornaremos a vós." (GN 22:5)

Outra lição importante vejo no texto acima. Abraão sabia que estava indo sacrificar seu filho, porém ele entendia isso como adoração a Deus. Vejo no plural acima, que ele confiava que seu filho voltaria com ele. Isso é uma prova de fé. Abraão está passando na prova final!

"E tomou Abraão a lenha do holocausto, e pô-la sobre Isaque seu filho; e ele tomou o fogo e o cutelo na sua mão, e foram ambos juntos." (GN 22:6)

"Então falou Isaque a Abraão seu pai, e disse: Meu pai! E ele disse: Eis-me aqui, meu filho! E ele disse: Eis aqui o fogo e a lenha, mas onde está o cordeiro para o holocausto?" (GN 22:7)

Deus proverá! Esta era a certeza de Abraão. Se você passa por alguma prova, talvez esteja até sacrificando-se para alcançar favor de Deus, saiba disso: Deus proverá a solução para sua vida.

"E disse Abraão: Deus proverá para si o cordeiro para o holocausto, meu filho. Assim caminharam ambos juntos." (GN 22:8)

E realmente Deus proveu...
"E chegaram ao lugar que Deus lhe dissera, e edificou Abraão ali um altar e pôs em ordem a lenha, e amarrou a Isaque seu filho, e deitou-o sobre o altar em cima da lenha. E estendeu Abraão a sua mão, e tomou o cutelo para imolar o seu filho; Mas o anjo do SENHOR lhe bradou desde os céus, e disse: Abraão, Abraão! E ele disse: Eis-me aqui. Então disse: Não estendas a tua mão sobre o moço, e não lhe faças nada; porquanto agora sei que temes a Deus, e não me negaste o teu filho, o teu único filho." (GN 22:9-12)

Abraão se coloca lado a lado com a personalidade de Deus:

"Deus amou o mundo de tal maneira que enviou seu filho unigênito para que todo aquele que crê não pereça, mas tenha vida eterna".

"Então levantou Abraão os seus olhos e olhou; e eis um carneiro detrás dele, travado pelos seus chifres, num mato; e foi Abraão, e tomou o carneiro, e ofereceu-o em holocausto, em lugar de seu filho." (GN 22:13)


 

Escrito por: Pastor Ricardo Ribeiro (Maiores informações no final da página)
 
Expresse sua opinião sobre o texto acima:
Lembre-se que os artigos deste site não expressam diretamente a opinião do Apóstolo Ricardo Ribeiro, uma vez que temos um grande número de colunistas que, apesar de renomados escritores, representam diversas posições teológicas. No entanto, temos um cuidado especial para que neste site não seja defendida nenhuma heresia, por isso seu contato nos ajuda a manter a integridade de nossos estudos e o cuidado na escolha dos colunistas.
 
Nome: Email: Assunto:
Escreva aqui a mensagem para nossa Administração, sobre o texto que você acabou de ler:
Outros artigos desta coluna:
Características De Um Líder
Resistindo as Tempestades da Vida.
Os três aspectos dos dons da igreja
O Evangelho Que Ninguém Prega
O que você tem feito com o templo de Deus?
A Sexualidade Segundo a Bíblia
Perseguidor ou Perseguido?
Nossa Vida, Um Altar Para Deus
Quem Está No Comando?
Deus Prefere Te Ver Alegre
 

Clique para ler este artigo
O artigo acima é colaboração de " Pastor Ricardo Ribeiro "
Ricardo Ribeiro é foi consagrado ao ministério pastoral em 2004 e teve sua unção apostólica legitimada em 2013. Desde 2000 viaja por todo o Brasil treinando pastores, lideranças e igrejas nas mais variadas ramificações dos assuntos batalha espiritual, adoração, liderança e fé. Também é fundador e administrador do conhecido site atosdois.com.br. Congrega no Ministério Colheita Internacional em Teresópolis RJ, onde recebe paternidade espiritual do Apóstolo Arcélio Luis.

Na área "secular", Ricardo Ribeiro dirige a empresa CAQ - Consultoria em Atendimento de Qualidade, onde oferece recursos e treinamentos para empresas, principalmente no que se trata do atendimento ao cliente externo e satisfação do cliente interno. Ricardo atuou como diretor de qualidade da Makrofarma (multinacional da área de cosméticos), e gerente da Ultrarad (clínica médica radiológica em Copacabana RJ).

 
Desenvolvido por CAQ / A2 Webstudio - Acesse: www.atendimentodequalidade.com.br