Lição 4: Uma maneira fácil de compartilhar sua fé

Se você é como a maioria dos cristãos, tem um desejo genuíno de compartilhar a sua fé mas tem dificuldade em saber por onde começar. Oramos para que você já tenha sido abençoado pelos primeiros exercícios de compartilhamento que lhe demos como parte deste curso de Iniciação ao Evangelismo. Nesta próxima lição o ajudaremos a aprender como iniciar uma conversa casual que poderá levar a uma oportunidade para compartilhar. Não é tão assustador ou difícil como você possa pensar.

Escrituras de Abertura

“Jesus respondeu: ‘Quem beber desta água terá sede outra vez, mas quem beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede. Pelo contrário, a água que eu lhe der se tornará nele uma fonte de água a jorrar para a vida eterna.'”
João 4:13-14

“Falando novamente ao povo, Jesus disse: ‘Eu sou a luz do mundo. Quem me segue, nunca andará em trevas, mas terá a luz da vida.'”
João 8:12

Lição 4: Uma maneira fácil de compartilhar a sua fé


Compartilhar a Palavra de Deus com outros é essencial para que tenha uma vida completa em Deus. Pense em sua vida como uma roda com Cristo no centro. Os raios da roda incluem testemunho, oração, comunhão com outros cristãos e a leitura da Palavra de Deus. Esses raios precisam estar balanceados para que a roda possa ser efetiva ou ela moverá assimétricamente a roda da vida. Muitos cristãos estão completamente dispostos a agir em três ou quatro raios, mas se intimidam em testemunhar.

Compartilhar não precisa ser complicado ou difícil. Dar o evangelho para alguém é extremamente fácil. Esse pequeno livreto é atrativo em aparência, conveniente para levar e fácil de ler. E melhor, é a preciosa Palavra de Deus e não palavras humanas que podem estar erradas e serem mal entendidas. A Palavra de Deus é perfeita. Você descobrirá que muitas pessoas ficaram entusiasmadas ao recebê-los.

O evangelho de João torna a leitura fascinante para qualquer pessoa em qualquer lugar. As pessoas têm lido nossos evangelhos em aeroportos e aviões, táxis, cabines de pedágios e restaurantes, salas de espera, hospitais, campos de futebol, na academia, em seus trabalhos e em seus lares. Quando você dá o evangelho para alguém, pode ser que eles não leiam imediatamente mas se não o tiverem não terão oportunidade de lê-lo nunca! Você os está equipando com uma ferramenta que Deus poderá usar para alcançá-los quando a hora for apropriada.

Um de nossos membros escreveu que ele deu um evangelho a um de seus primos. O evangelho ficou no painel do seu carro por muitas semanas até que durante um acidente, ele caiu no seu colo quando o carro acidentado parou. Ele viu isso como um sinal de Deus e começou a lê-lo.

Pontos-chave sobre compartilhar

Aqui estão alguns pontos-chave para lembrar quando estiver preparado para compartilhar:

Aguarde encontros divinos

Ore e esteja atento para oportunidades para compartilhar ordenadas por Deus. Deus o criou e o tem preparado exclusivamente para boas obras. Ele ama responder as suas orações para usá-lo para levar ao Reino de Deus aqueles que você encontra.

Diga “Não” ao medo

A Bíblia nos diz que estamos empenhados em uma luta espiritual (Efésios 6:12). O inimigo odeia o que você está fazendo e gritará em seu ouvido que a outra pessoa não está interessada ou que ficará ofendida e o atacará e rejeitará se você falar sobre Jesus. Você sentirá medo de não saber o que dizer e que parecerá ignorante. No entanto, esses medos são desencadeados pela batalha espiritual. Na prática quase nunca acontecem. Até mesmo nas raras oportunidades que as pessoas para quais você oferece o evangelho dizem “Não,” elas agem educadamente. Lembre-se que o Senhor talvez usará a rejeição de Sua Palavra como um meio de chamar-lhes a atenção. Muitas pessoas foram atraídas a ir à igreja depois de pensarem sobre um encontro com alguém que tentou falar com elas sobre coisas espirituais, mesmo que no momento aparentemente não demonstrassem interesse.

Lembre-se que Deus é infinitamente mais poderoso que o inimigo

Deus está fazendo a obra. O inimigo não tem autoridade a não ser que Deus tenha aprovado (veja Lucas 22:31). Jesus já conquistou a vitória através do Seu sangue derramado no calvário. Deus tem preparado os corações para receber a Sua verdade muito antes que você visse essas pessoas. Você simplesmente é o mensageiro, colocado na hora e lugar certo para cumprir o que Deus já tinha planejado para você fazer e dizer. Seja obediente quando Senhor o tocar para compartilhar o evangelho com alguém. A sua fé irá crescer quando você responder o chamado de Deus e compartilhar as Suas verdades com essa pessoa.

Compartilhe como Deus tem abençoado a sua vida

Lembre-se do que Deus tem feito em sua própria vida. Não importa qual seja a sua situação física ou financeira, Deus o tem abençoado de muitas maneiras, o mais importante é que Ele o chamou para ser um dos Seus preciosos filhos (João 1:12-13). Uma das mais poderosas maneiras de levar alguém ao Senhor é simplesmente dizer-lhes como a sua vida foi mudada antes e depois de receber Cristo como Senhor e Salvador. Você se lembra do seu breve testemunho que pedimos que escrevesse na primeira lição? Use-o para personalizar a sua experiência de compartilhamento. Lembre-se de mantê-lo breve! O mendigo cego que foi curado por Jesus estava entusiasmado com a sua benção, proclamando: “Uma coisa sei: eu era cego e agora vejo!” (João 9:25)

Visualize as pessoas através dos olhos de Deus

Quando você vê uma pessoa, veja a sua alma eterna através dos olhos de Deus. Pense na falta de esperança que elas têm sem Cristo. Pense na alegria que eles terão quando encontrarem com Jesus e foram repletos da abundância do amor do Pai. No final será a decisão deles, mas Deus não quer que ninguém pereça (2 Pedro 3:9) e usa os cristãos para colher a Sua colheita espiritual.

Escrituras que ajudarão fortalecê-lo inclui:

2 Timóteo 1:7
Romanos 1:5-6
Isaías 55:11
Efésios 1:18
2 Corinthians 10:4-5
Efésios 6:10-13
Como responder os comentários

Quando você compartilha o Evangelho em uma curta conversa, especialmente quando compartilhar a sua própria situação, as pessoas começaram a envolvê-lo em uma discussão. Embora nem sempre seja amigável, ficará surpreso porque geralmente essas pessoas estarão sinceramente pensando sobre estes assuntos relacionados com a fé em Cristo. O sentimento que provém de saber que ajudou alguém que está interessado mais do que compensa as ocasionais reações negativas.

Algumas pessoa estarão curiosos, perguntando genuinamente sobre a fé cristã.

Outros tentarão divergir a conversa. Por exemplo: eles podem dizer: “talvez tenha funcionado para você mas não vai funcionar para mim”. Você poderá manter a discussão alinhada perguntando: “Por que você acha que não irá funcionar para você?”

As pessoas que não têm uma percepção do pecado em suas vidas talvez respondam com uma afirmação como: “Minha vida está indo muito bem. Eu não preciso de uma religião.” O evangelista Paul Cox uma vez compartilhou que estava conversando com um homem de negócios muito rico em um avião quando ele recebeu este tipo de resposta. Ele perguntou ao homem o que ele definiria como uma vida boa. O homem explicou que tinha uma esposa maravilhosa, uma casa muito grande, muitos carros e outras bençãos financeiras. Paul então, perguntou a ele: “Você é feliz?” Alguns homens de negócio ouvindo a conversa riram dele por fazer tal pergunta absurda mas o homem rico não respondeu. Paul perguntou novamente: “Você é feliz?” Eventualmente o homem admitiu que ele não era. Isso levou a uma discussão sobre como temos este vazio espiritual em nossas vidas que somente Cristo e não coisas materiais pode preencher. Isso não significa que todos irão responder honestamente, mas seja encorajado que isso aconteceu mais do que o inimigo quer que você pense.

Você encontrará algumas pessoas que lhe dirão que o cristianismo é somente como qualquer outra religião ou tentará levá-lo a um debate sobre a história da igreja. Não seja levado por essas táticas distraidoras. Pelo contrário, ore em seu coração pela direção de Deus e mantenha a discussão centrada em Jesus. O livreto que você está dando é a verdade sobre Ele, como foi contado por uma testemunha ocular. Tudo que você está pedindo para outra pessoa fazer é ler quando tiver tempo. Deixe Deus lidar com os assuntos do coração e tudo mais que eles estão lutando nestes casos, a não ser que tenha sido treinado nessas áreas.

Não seja desencorajado se você obter respostas que não demonstram genuíno interesse. Isso é natural quando compartilhar a sua fé. Lembre-se que essa é uma batalha espiritual.

Perguntas dignas de serem respondidas

Jesus faz sete afirmações “EU SOU” relatadas neste livro de João. Elas são encontradas em João 6:35, 8:12, 10:9, 10:11, 11:25, 14:6 e 15:1. Encontre-as e liste todas as sete.
João dispensa mais espaço do que qualquer outro relato do evangelho para:
A O nascimento de Cristo.

B A última semana do ministério de Cristo antes da Sua morte e ressurreição.

C A tentação de Cristo.

D A transfiguração.

Tarefa da Lição

Você agora, já deu um evangelho para alguém que o serviu. Já que você era um cliente, você tinha uma interação com eles por uma razão e algum tipo de relacionamento, ainda que superficial. O seu próximo passo é dar o evangelho para alguém que você não tem nenhum relacionamento. Não é tão difícil quanto você possa pensar.

Sua tarefa é dar o evangelho a uma pessoa completamente desconhecida. Encontre alguém que nunca viu antes e dê-lhe o evangelho. Poderá ser alguém que passou por você na calçada, uma pessoa desabrigada (por que não compra uma comida já que está por perto?), alguém que encontrou no campo de golfe ou uma pessoa perto de você no caixa do mercado. Seja ousado!

A melhor maneira de fazer isso é com um sorriso amigável e poucas palavras para apresentar o valor do livreto. Considere as seguintes frases como idéias iniciais:

“Este livreto fez uma diferença imensa em minha vida. Gostaria que você o tivesse.”
(No caixa de um mercado, com revistas sensacionalistas à vista) “Diferentemente dessas revistas, aqui está uma história verdadeira que venceu o teste do tempo e é completamente gratuita.”
“Gostaria que tivesse isso como um presente. Leia-o quando tiver um tempo.”
“Este livreto talvez seja pequeno, mas o que fez em minha vida é imensurável. Gostaria que o tivesse.”
“Num mundo onde parece que temos que pagar por absolutamente tudo, gostaria que tivesse este livreto como um presente.”
Quando completar esta tarefa, compartilhe a sua história na página de acompanhamento do website que aparecerá para que outros membros desta tarefa do Iniciação ao Evangelismo sejam encorajados pela sua experiência de compartilhamento com um desconhecido.

História de Membro

“Eu trabalho como atendente de carga num depósito de alimentos. Encontro com motoristas de caminhão todo tempo, que somente verei uma vez, ou só de vez em quando. Ao dar-lhes uma cópia de João, digo a eles: “Irmão, se eu pudesse lhe dar um único livro da Bíblia eu lhe daria João.” Nunca ninguém recusou de receber. As vezes até mesmo uma chance de testemunhar para eles. Sou bem ocupado por aqui, portanto, a maioria das vezes deixo que o livro fale por si mesmo.” — William C., Watha, NC

Oração Final

“Senhor, oro para que eu possa ouvir a Tua voz claramente e rapidamente obedecer quando Tu me direcionares para compartilhar as boas novas do Teu amor e salvação com outros. No precioso nome de Jesus peço essas coisas. Amém.”

Escrito por: Escritores não cadastrados


Quais são as 4 dores de um pastor?




Sou o Ap. Ricardo Ribeiro - após 16 anos pastoreando e cuidando de pastores, consegui relacionar as 4 principais dores comuns a praticamente todos os pastores locais ou itinerantes. Dentre elas se destacam problemas financeiros e dificuldade com liderança. Estes problemas na maioria das vezes refletem problemas na família pastoral e graves fatores emocionais na vida do pastor. Você terá a chance de saber um pouco de minha história, e saber como eu venci estes quatro desafios e tenho influenciado transformação na vida de muitos líderes do Brasil e exterior.